Marconi recebeu R$ 1,7 milhões em espécie ?

O relatório compara diversos trechos de conversas e com auxílio de saldos bancários e perícia de geo-posicionamento  das ondas de rádio cria uma história verosímil para a venda da casa de Marconi. Não apenas isso, mas de que o governador receberia mensalmente dinheiro em espécie.

Um dos casos foi a entrega de R$ 500 mil dentro de uma caixa de computador. Enquanto os subalternos chegavam a chácara de Marconi em Pirenópolis, eram orientados por Carlinhos. A perícia confirmou que  geografia dos locais das conversas é a mesma da descrita nas conversas.

O relatório explica que a frustração de João Furtado Neto era pelo dinheiro ser entregue diretamente ao governador,  nº1, sem passar por suas mãos.

Uma das contas criadas para transferir dinheiro da Delta para pagar o governador seria feita através da empresa fantasma Adécio & Rafael.

Diário de Goiás divulga íntegra de Relatório da CPMI

Como pode ser visto no site, os arquivos estão dispostos em 5 partes:

http://diariodegoias.com.br/images/stories/documentos/MonteCarlo/1RelatorioCPMICACHOEIRAparte1pag00a1000.pdf

*

Parte 2:

http://diariodegoias.com.br/images/stories/documentos/MonteCarlo/2RelatorioCPMICACHOEIRAparte2pag1001a2000.pdf

*

Parte 3:

http://diariodegoias.com.br/images/stories/documentos/MonteCarlo/3RelatorioCPMICACHOEIRAparte3pag2001a3000.pdf

*

Parte 4:

http://diariodegoias.com.br/images/stories/documentos/MonteCarlo/3RelatorioCPMICACHOEIRAparte3pag2001a3000.pdf

*

Parte 5:

http://diariodegoias.com.br/images/stories/documentos/MonteCarlo/5RelatorioCPMICACHOEIRAparte5pag4001aanexos.pdf

*

Disponível em: http://diariodegoias.com.br/editorias/politica/1352-divulgada-a-integra-do-relatorio-da-cpmi-do-cachoeira-veja-aqui