O Escândalo do IBRAM

Um das sequências de conversas mais interessantes na Operação Monte Carlo envolve o deputado federal Sarney Filho (PV-MA), ex-ministro do Meio Ambiente de Fernando Henrique Cardoso.

É muito provável que todo esse caso seja mostrado amanhã no Fantástico ou segunda-feira nas revistas. A Folha de São Paulo procurou  Marco Aurélio Bezerra da Rocha, superintendente do INCRA no Distrito Federal, no dia 3 de abril. O que indica que provavelmente tem pleno conhecimento dos fatos aqui narrados e está apenas esperando o momento mais oportuno para divulgar.

Para entender melhor os diálogos é importante saber que:

# ZEQUINHA = Sarney Filho (PV-MA)

#NELSON BRAGATO  =  Nelson Bragatto, coordenador da campanha de Sarney Filho. Atualmente Nelson é pré-candidato a prefeito no município de Acailândia no Maranhão.

# JORGE = André Teixeira Jorge (DECA)

# GEOVANI =  Geovani Pereira da Silva. Ele cuidava da contabilidade de Carlos Cachoeira e está foragido. No inquérito é registrado que ele recebeu um único pagamento, de várias fontes diversas, de R$  . 2.745.160,00. Ele está em posse dos vídeos e audios gravados pelos arapongas de Cachoeira.

# ROSSANE =  Rossine Aires Guimarães. Supostamente o empresário dono da  Vale do Lontra Ltda, empresa que recebeu R$ 89.799,344,00 do governo do Tocantins, sob o comando do então governador  Carlos Gaguim  (PMDB).

#PDOT = Plano Diretor de Ordenamento Territorial do Distrito Federal.

A LONGA SEQUENCIA DE CONVERSAS SOBRE O IBRAM:

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s